engenharia genética

segunda-feira, março 27, 2006

ENGENHARIA GENÉTICA



O início foi com inseminação artificial, utilizando sêmen de reprodutores de alta linhagem, tanto nacionais como importados.Como a região estava se tornando uma grande bacia leiteira, primeiramente criou-se o gado leiteiro e posteriormente investiu-se na criação de gado de corte. Desde então, estudos vêm sendo feitos, visando um avanço nas técnicas de transferência de embriões. A evolução para se chegar à alta tecnologia no aproveitamento de “vacas – mães de aluguel” passou a ser a grande preocupação.O custo elevado de uma vaca de pura origem (P.O.) não podia ficar na produção de somente uma cria por prenhez.Daí a necessidade de se desenvolver avanço tecnológico por profissionais habilitados e pesquisadores em Embriologia, visando a melhor forma de uma matriz ter mais de uma cria, a partir de sua fertilização.A evolução da tecnologia de transferência de embriões voltou-se para um avanço que realmente demonstra a capacitação científica: seccionamento do embrião gerado por inseminação artificial, que pode originar um número variado de embriões para implantação nas “vacas – mães de aluguel”.A tecnologia avança célere e hoje já se fala em tornar factível a inseminação “in vitro”.
PECUÁRIATalvez tenha sido o setor em que mais resultados foram obtidos.Enquanto na Fazenda Experimental, anexa ao campus universitário, projetos de pesquisa foram apresentados, a sua aplicação prática com bovinos foi na Fazenda Água Limpa, tornando real a melhoria do rebanho.Assim, tivemos, no Centro de Pesquisa de Nutrição Animal, a análise de melhor aproveitamento das culturas de capins, forrageiras, com a inclusão de nutrientes próprios para cada espécie. Bovinos, eqüinos, aves e peixe, passaram a ser alimentados com rações balanceadas e específicas.